Na rua, a servir refeições quentes, 365 dias por ano

Escuteiros distribuíram refeições com o CASA Madeira. Prevenção do consumo de drogas foi o mote da ação

A toxicodependência é uma das condições de saúde mais frequentes nas ruas entre as pessoas em situação de sem-abrigo.

Foi no âmbito de uma ação de sensibilização e prevenção do consume de drogas, que um grupo de jovens escuteiros do Agrupamento 420 da paróquia da Nazaré participou na distribuição de refeições com a equipa do CASA.

O objetivo do chefe dos escuteiros Carlos Mendes, de quem partiu esta ideia, foi alertar para os riscos do consumo de drogas, mostrando a realidade crua e dura que muitos toxicodependentes acabam por viver.

Porém, existiu algum receio por parte dos pais dos jovens em permitir que os filhos contactassem com esta realidade. Ricardo Silva, chefe da Terceira Secção, que inclui jovens dos 14 aos 17 anos, explicou ao Jornal da Madeira que “toda esta atividade estava planeada há algum tempo e incluía uma parte formação e uma parte mais prática, que consistia em mostrar a realidade aos jovens e o trabalho que é feito pelo CASA”. Porém, disse, “alguns pais e alguns elementos tiveram receio deste contato mais direto com os sem-abrigo”.

Ainda assim, alguns jovens responderam ao apelo e saíram numa noite com a equipa de voluntários experientes do CASA.

“Trouxemos este grupo jovens escuteiros a finalizar esta formação de prevenção antidrogas aqui no CASA. Assim podem verificar a razão por que muitos dos nossos amigos, colegas ou pessoas queridas conhecidas caíram na vida das drogas”, explicou Carlos Mendes ao Jornal da Madeira.

Parceiros


parceiros